Ads Top

PSB minimiza permanência de Cida e Estela na sigla e mira a reestruturação do partido e a reeleição de Gervásio



A saída do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) dos quadros do partido não trouxe tantos impacto quanto a sua permanência, que culminou em perdas de quadros valorosos como o do governador João Azevêdo (Cidadania) e o senador Veneziano Vital (MDB).

A partir de agora, diante da iminência da desfiliação do socialista, o PSB se prepara para um novo tempo – o da reestruturação da sigla aliado ao trabalho para reeleger o deputado federal Gervásio Maia em 2022. A projeção foi feita pelo presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira, em entrevista nesta terça-feira (03) a emissoras de rádio na Paraíba.

“O deputado Gervásio Maia é o presidente estadual do nosso partido na Paraíba, tem a tarefa de reestruturar a sigla, que teve perdas enormes em função da saraivada de denúncias que teve contra o ex-governador Ricardo e ele agora tem a tarefa pela frente de reestruturar a sigla, não vai ser fácil, nós sabemos, mas o encarregamos a trabalhar na sua própria reeleição e também para angariar novos filiados. Estamos acostumas, não é a primeira pessoa que sai e nem a primeira que muitas vezes fica com o partido e depois debanda. Nossa capacidade de reconstrução sempre foi bastante suficientemente capaz de superar certos obstáculos e vamos superá-los”, ressaltou.


Questionado se a sigla também iria se movimentar para evitar perder as deputadas Cida Ramos e Estela Bezerra, quadros com mandato na sigla, Siqueira disse que não, e que se as parlamentares também desejarem deixar o partido não haverá objeção.

“Se elas desejarem sair fiquem a vontade também, podem sair”, pontuou.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.